Dia a Dia, Hospital, Saúde

É, aiiiiiinda não está tudo 100%. O fator “alergia” do Gui resolveu dar as caras mais uma vez. Realmente, esse tempo seco não está ajudando e estou contando os dias para a chegada da Primavera…

Ontem fomos assistir o jogo em um cliente da agência que eu trabalho, em um galpão muito legal, onde existem 3 estúdios fotográficos gigantes. O jogo foi transmitido em um deles….Acontece que, para garantir a limpeza do local que são feitas as fotos, os estúdios são pintados TODOS os dias, tinta branca, fundo infinito, sabem?? Eu senti um pouco de cheiro, mas nada demais…..mas o Gui…

Ele pediu para dormir nos meus pais, mas quase meia noite minha mãe me liga para dizer que ele tinha acordado com um acesso de tosse terrível, que não passava, e reclamando de dor na cabeça….Cheguei lá, tadinho, tava com os olhos vermelhos, não passava….resolvemos levar no São Luiz, porque sempre ficando pensando em alergia com fechamento de garganta, Deus me livre!

Lógico que levamos mais de 1h para sermos atendidos, e foi isso mesmo: intoxicação pela tinta. Voltou a tomar o Agasten, anti-alérgico em comprimido, amigo de guerra….

Ah, glicemia nesse auê todo = 150mg/dl! Pelo menos a diabetes resolveu dar uma trégua…Dormimos das 2h às 5h, até começar mais uma crise….Dei água, passou, dormiu no meu colo, meio sentado…….acho que foi melhor do que deitado….dormi das 6h às 7h e ele só acordou às 9h, se sentindo bem.

A pediatra pediu para manter a inalação, tirar tudo quanto é bicho de pelúcia que ainda reste no quarto, trocar cobertor por edredon….e vamos acompanhar para ver no que dá!

Hoje estou com sono e cansada. O São Luiz me dá frio na espinha, mesmo depois de 4 meses….

Força, beijos

Começo, Diabetes, Emocional, Hospital, Superação

Hoje recebi mais um depoimento, de uma nova leitora do blog, a Débora, mãe da Luana, de 2 anos e 3 meses, diabética há 6 meses.

Mais uma pessoa para nos ajudar com informações e troca de experiências, principalmente porque lendo o depoimento eu me identifiquei muito com a história do Gui…

“…a Luana sempre foi uma criança saudável, apenas umas raras gripes , mas em outubro do ano passado minha mãe  que já foi enfermeira achou a Luana bebendo muita água e fazendo muito xixi…”

“…foi internada na UTI quase entrando em coma, foram os piores dias que vivi, ficamos uns 10 dias no hospital.”

O depoimento completo está aqui.

Não sei se server de consolo, mas a Luana não está sozinha! Vamos juntar todas essas crianças logo para que vejam como as outras lidam com a diabetes, como medem o dedinho, como aplicam a insulina?!?!

Força sempre, beijos.

Alimentação, Dicas, Hospital

Mesmo sem ter tido reunião com nutricionista ainda, algumas coisas a gente aprendeu no hospital, como por exemplo, ter uma idéia do que dar no lanche da manhã e da tarde. O Gui gostou tanto disso no São Luiz que no dia que saimos, logo depois do amoço, ele perguntou: e o lanche mamãe, vai ser aonde? Em casa filho…Ah, mas aqui é mais gostoso!!! Calma, eu juro que sempre demos comida à ele, mas a variedade do hospital realmente chamou a atenção.

Antes no café ele tomava um copo de leite com Nescau ou Toddynho e 2 bisnaguinhas com requeijão. Um ou dois Polenguinhos quando pedia…

No meio da manhã, comia uma salada de frutas com meu pai, ou um bolinho Ana Maria. No almoço e jantar comidinha variada, às vezes lanche (pizza, cachorro quente). E o lanche da escola também era parecido com o café da manhã…

Como já aprendemos que gelatina diet e queijo têm zero de carboidrato, gosto de incluir no lanche porque pelo menos sustenta melhor a lombriga que mora na barriga do Gui!!! E leva um pouco mais de tempo para pedir comida de novo…

Ou seja, no final das contas, a diabetes trouxe melhor qualidade à alimentação dele… Já que temos que ver o lado positivo das coisas, esse é meu ponto de vista!

E hoje o lanche foi assim, depois de uma medição 86:

1 xícara de gelatina Diet (Royal);

1 garrafinha de yougurt light de morango (Taeq)

1 Polenguinho light

2 torradas integrais com requeijão (Bauducco)

Se é verdade que comida colorida agrada, ele ficou feliz!!!

Qualquer novidade, aviso!

Força, beijos.

Hospital

Antes de contar do último dia no hospital, preciso falar uma coisa…
QUE DELÍCIA ESTAR EM CASA!!!! O Guilherme entrou dando bom dia para a sala, para o quarto, para os brinquedos, e só ligou a TV agora, para jogar videogame com o pai….depois de uma semana só de televisão, passou o dia brincando com TODOS os brinquedos…hahah acho que vou me safar de PB Kids por um tempo…. 🙂

Resumo rápido do último dia no São Luiz: mesmo depois do pediatra de plantão dizer que teríamos alta, às 7:30h da manhã, só conseguiram nos liberar às 14h…depois de um atraso master no almoço dele, depois de não terem deixado nada escrito sobre a quantidade de insulina diária….. Nada que uma rodada de baiana não resolvesse: somem uma semana sem dormir direito, com stress de injeção diária no filho e podem imaginar meu xilique, mas a cara dele indo embora compensa TUDO TUDO!!


Bom, saindo de lá, demos uma passada voando no supermercado, com meu pai, para comprar só algumas coisas para segurar até a compra mesmo de amanhã: Achocolatado Diet, frutas, sucos, requeijao light…. Nessa descobri que o Wal Mart não tem quase nada de variedade para esse público e amanhã vamos no Extra.

Tarde desfazendo malas e depois consegui trabalhar o que precisava, porque acabei ficando a semana toda meio fora do ar, e hoje tínhamos uma entrega importante na agência. Mas deu tudo certo.

O primeiro exame de glicemia em casa foi tranquilo demais, com o Gui me ajudando a tirar as coisas do estojo….lanchou super bem e continuou mergulhado nos brinquedos. O segundo exame, antes do jantar, apontou glicemia um pouco alta (190) e aplicamos uma dose da Novorapide (a insulina que queima excessos durante o dia)…Nenhum show de horror, mas ele deu uma “miada” que conseguimos reverter com conversa mansa…. O Gui nunca foi de se abrir muito com sentimento (coisas de De Biase!!), mas hoje disse com todas as letras: estou com medo mamãe, e depois que dissemos que era normal, que nós também tinhamos medo mas que iamos nos ajudar e daria tudo certo, ele virou de lado e deixou o pai aplicar a insulina. É, um Leão por dia.

No jantar, ele soltou umas pérolas, que vou copiar do Facebook do Léo:

Leo De Biase Ja em casa com o Gui. Papai hoje vamos usar a “caneta do Roan” antes de dormir (colei adesivos do Ragnarok na caneta-seringa dele) hehe

Leo De Biase “eu sou corajoso igual ao Roan papai” hehehe ele tem muito orgulho do meu trabalho 🙂

(Para quem não sabe, Ragnarok é um jogo de RPG online da empresa onde ele trabalha)
Demais, né?

Dúvida do dia:
– posso dar suco light entre as refeições? Não, só se for o Clight Zero, que não tem açucar nenhum…

Liguei para a pediatra dele antes do jantar e ela brincou “nossa, já tava achando estranho vc não ter ligado nenhuma vez!!”. Juro que a minha sorte é que ela já faz parte da minha vida há 5 anos, pq no meio desse furacão ainda ter que ir atrás de pediatra endocrino seria de matar!

Bom, logo tem mais um medida, mais uma canetada, um leitinho e cama.
Precisamos muito dormir bem, sem ninguém acendendo a luz no meio da noite!!

Pessoal, de novo, super obrigada pelos comentários, to adorando!!! Venham sempre!

Força, beijos.

Hospital

Bom, ainda bem que o Gui anda mais forte do que eu, e a virose dele passou mais leve e mais rápido….depois de ontem a noite não vomitou de novo, mas foi uma madrugada de monitoramento total: como ele não jantou, a taxa de glicemia poderia baixar durante a noite, mas deu tudo certo. Ele ficou no soro a noite toda, tomou um remedio para febre, mediram a taxa de glicose e tudo sob controle…ele dormiu como um anjo e eu acordei a cada 2h!! Antes eu do que ele…rsrs

Passou a manhã bem, comeu um pouco menos, mas tudo bem…

Ah, não lembro se falei, mas antes de entrarmos aqui no hospital, o Gui teve uma otite no ouvido direito, e desde que entramos na UTI os médicos continuaram cuidando super bem. Hoje o Otorrino pediu um Raio X dos seios da face, para comparar com o de 2 meses atrás, e pediu para ver os exames de audiometria que fizemos nele há dois meses…isso para saber se teremos que colocar um tubinho no ouvido dele para acabar com esse monte de otite que ele tem, mas nem queropensar nisso agora!!!

Novidades do dia:

– Apliquei a insulina pela primeira vez…ok ok sem traumas, mas até saber o quanto enfiar a agulha, dá um certo desconforto;
– O querido vovô Célio fez pela primeira vez o exame de dextro (para medir taxa de glicose), e segundo as palavras do Gui “fez direitinho”!!
– Se tudo der certo vamos embora amanhã!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Sobre nossas novas melhores amigas, as canetas de insulina, são duas: uma para todos os dias, de manhã e a noite e outra para “emergências”, quando a taxa de insulina sobe demais durante o dia.

A cinza é a diária e a azul é a emergencial:


O outro aliado importante é o medidor de glicose (glicosímetro), e será esse aí:

Tudo isso vai precisar de refil: insulina, fita reagente, lancetas…e temos direito ao tratamento gratuito custeado pelo governo, através de uma carteirinha do SUS, que já foi feita para ele. Acontece que tem uma fila de 14 pessoas na nossa frente, ou seja, compramos o primeiro kit completo, de tudo, para ficarmos “tranquilos” até conseguirmos entrar no programa. Detalhe: eu só posso pedir no posto de saúde do lado de casa….

Falei para ele hoje que amanhã devemos ir para casa e ele mandou essa: “Eba…então a gente vai pegar toooodas as nossas coisas que estão aqui (imaginem o caos do quarto), levar tudo para nossa casa e vai ficar tuuuuudo no lugar, mamãe”.

Sim Gui, vai ficar tuuuuuudo no lugar!

Força, beijos.

Hospital

Ai gente, tô esperando o enfermeiro trazer soro para colocar no Gui, que já vomitou 4 vezes nas últimas 2 horas…se o que eu tive foi virose, já passou pra ele….merda! Como ele já está meio debilitado, o soro vai evitar uma nova desidratação…agora que conseguimos tirar as injeções de insulina, com a compra das canetas, vem essa droga de agulha para colocar soro….

Bom, tirando isso, tivemos novidades boas hoje: compramos as canetas que vão substituir as seringas na aplicação da insulina. O visual é muito menos agressivo (depois arranjo uma foto) e ele me ligou de manhã para dizer que tinha tomado o remédio na caneta, e que nem tinha doído…lindo….

Bom, vou lá…continuem mandando vibrações positivas, tenho recebido todas elas!

Força, beijos.

Hospital

Ontem não deu para escrever…meu corpo teve um colapso, passei a madrugada de segunda para terça no banheiro, com vomito e diarreia…um caos! Fui parar no PS, depois que o Leo veio de casa para ficar com o Gui….Detalhe: tinham mais 2 acompanhantes de internados com os mesmos sintomas do que eu….Suspeita: comida do restaurante do hospital não estava legal.

De manhã nova crise, PS e a recomendação da médica para que eu fosse pra casa, pois doente não ia conseguir cuidar do meu filho…ai, soco no estômogo quando ela disse isso, mas tinha razão, eu estava um caco.

A Dinda do Gui passou a tarde com ele, depois minha mãe, e depois o Léo foi para dormir no hospital.

Compramos o primeiro kit de canetas e insulinas para aplicar em casa, e dizem que isso facilita muito o trauma, pois não tem a cara da injeção. Louca pra ver como vai ser a reação dele….

Lógico que ele ficou bem, mesmo pedindo para eu não ir embora, porque está cercado de gente que o ama demais, mas foi angustiante ter que sair de perto dele…..cheguei em casa parecendo um zumbi, meio fraca, meio triste….Mas meus pais, como sempre, me deram uma super força, um super gatorade, e uma super bronca por eu não me cuidar!!

E como tudo na vida tem um lado positivo, o Léo, que estava meio receoso em demorar para aprender as coisas, foi o primeiro a aplicar a insulina na caneta!!! O Gui estava dormindo, mas nem se mexeu…bom sinal.

Eu dormi nos meus pais para evitar novos sustos, mas já fiquei melhor, acho que foi uma pane mesmo, para mostrar o quanto somos frágeis e quanto precisamos nos cuidar para conseguir ajudar alguém.

Bom, se fosse virose eu já teria passado pra ele, então hoje a tarde volto pra lá!!
Mais tarde eu conto as novidades.

Força, beijos.

Hospital

Hoje ele abusou um pouco na brincadeira da tarde, e ficou mais “devagar” agora a noite…mais cansado, com a glicose meio abaixo do novo normal dele: 87. Tudo bem, vamos acertar a dose, pq deixar de brincar não é uma opção, talvez só neste inicio….

Toda a coragem de dar o dedo para o enfermeiro ontem foi para algum lugar que não achamos ainda….regredimos e o medo/pânico e resistência à agulha voltou. Isso desgasta mais do que qualquer noite mal dormida, porque ter que segurar seu filho a força, dizendo que aquilo é para o bem dele, por mais forte que eu tente ser, é de deixar o peito apertado. E o menino é tão bom que me abraça chorando em seguida, como que querendo dizer: eu sei que me ama, MESMO fazendo isso…. Ainda vai entender que faço isso JUSTAMENTE porque o amo, e quero fazer tudo direito para evitar crise novamente.

Sim, menos alegre essa noite, e mais sensível pela TDM (não é mais Pré…).

Ah, pra terminar mais leve, recebi essa foto dos meus sobrinhos queridos, em um recado para o Gui. Amamos muito vocês também!

Força, beijos

Hospital, Superação

Esse começo é uma fase de adaptação da nova rotina, mas também de acertos e erros na quantidade de insulina.

Assim que ele dormiu vieram fazer a mediçao de glicose, e o exame apontou taxa de 87. Para alguém sem diabetes, está dentro da faixa normal (entre 70 e 100), mas para ele, é sinal de que pode dar hipoglicemia, já que a meta que temos que alcançar é entre 150 e 180. A enfermeira disse que voltaria às 3h para acompanhar e realmente estava mais baixo: 57.
Solução: cordá-lo para tomar um suco normal, sem ser light. Aparentemente ele estava bem, meio suado, o que é normal em crise assim, mas como estava dormindo, não deu para sentir tontura, ou fraqueza.
Ela voltou às 5h e já estava normal, e 146, mas quando acordou, às 7:30h, estava baixo de novo, em 46.
Solução: não aplicar a insulina de rotina da manhã e dar o café logo. O menino comeu como um boi, feliz da vida! E a nova mediçao deu 298 e  já tomou a espetada para queimar o excesso (ainda tenho dúvida se comemoro alto ou baixo!!!).

Fui trabalhar de manhã, até pra acertar a agenda da semana, mas voltei na hora do almoço, bem na hora das visitas da endocrino, psicóloga e nutricionista (que virá logo mais). São todas uma fofas, com paciência de jó. Tenho recebido elogios pela maneira como estou lidando com as coisas aqui, mas como eu disse, não dá tempo para ficar se lamentando….preciso aprender logo, o maior número de informações possíveis nessa primeira semana, para poder voltar pra casa e cuidar dele direito….

Ah gente, hoje ele ganhou um certificado incrível de Super Herói! Veio até com máscara!!

“Você provou ter muita coragem. A partir de agora, sempre que tiver medo, lembre-se de que você tem um superpoder. Parabéns!”


Agora estamos com o Lucas aqui, o primo querido que veio para animar e ajudar a baixar a taxa para 70, já que não param quieto…ou seja, as medidas de insulina que usarei fora daqui serão diferentes das atuais, já que aqui ele quase não faz exercício….resumindo, vou sair daqui sabendo como fazer, mas a quantidade real mesmo, só com o tempo…


Mas é isso, qualquer novidade mais tarde passo aqui!

Força, beijos.