Dia a Dia, Hipoglicemia, Saúde

Médica nova – controle novo

Acho que já tinha comentado, mas a médica que acompanhava o Gui desde recém nascido tinha parado de clinicar para trabalhar com perícia, e ano passado ficamos “orfãos”…. Tentei uma que ficou no lugar, ótima médica, mas o santo não bateu, sabe??

E assim passamos um ano, fazendo dois exames (com pedidos médicos da médica antiga!!) e nenhuma consulta. Sim, eu sei, MUITO MUITO MUITO errado.

Ontem fomos em uma nova, que gostamos! Ufa! Meu pai foi junto, já que está tão imerso neste cotidiano quanto eu…

Resumo: com os dois útlimos exames, AC1 de 6,9% (março) e 7,9% (agosto), estamos no caminho, mas a quantidade de hipos deles chamou a atenção… Acha que estamos dando muito mais insulina nas correções do que precisa de fato. Alías, AC1 de menos de 7, é sinal de muitas hipos mesmo, nossa meta é fica entre 7% e 8%.

O que fazemos hoje é “tipo contagem”, mas fica difícil explicar para alguém a tabela que usamos de correção, porque está tudo muito na “experiencia” do dia a dia. Ah, ele vai comer isso, estava tanto, essa dose funciona. Sim, na maioria das vezes sim.. mas como vou deixa-lo tranquilo na casa de alguém, se não consigo explicar pra ninguém qual a regra que usamos para aplicar as doses de novorapid??

Pois bem, faremos uma semana de controle total, anotações de comida, controle de CHO e passaremos para ela avaliar se está ok. E vamos corrigindo. Ontem depois da consulta já deu certo… agora é só fazer!

Ficou assim:
Correção:
Entre 80 e 120: 2 un
Entre 120 – 180: 3 un
Entre 180 – 300: 4 un
acima de 300: 5 un

+ a contagem de carboidratos, aplicando 1un para cada 30g que ele for comer.
Fizemos simulações da alimentação dele do dia a dia, e o almoço, por exemplo, nunca passa muito de 40g (a não ser quando é massa).

Vamos ver, testar…
Darei notícias.

Força, sempre.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *