Nada do SUS….

Só para não deixar as avós, a Dinda, as tias e as amigas da mãe sem notícias, hoje foi um ótimo dia! Números controlados, brincando na escola…posso dizer com toda a certeza que aquela sensação de tristeza que eu via nele semana passada foi embora! E como é bom dizer isso!!

Ele até filosofou na hora do almoço com minha mãe: “eu não gosto de peixe vovó, porque os peixes vem da China e eu não gosto da China!” Ahhhhh tá….fiquei pensando em que desenho ele poderia ter visto isso, mas desisti…pode ter saído da cabeça dele mesmo!!
Bom, mas o tema de hoje é outro: estou assustada com o vem pela frente com o SUS…. Ainda não consegui dar entrada nos papéis e ficar na fila do aparelho que mede a glicemia.
Na primeira vez que fomos, ainda no hospital, meu pai levou apenas o pedido da médica e disseram que faltava preencher os formulários, em duas vias, a cópia da certidão de nascimento do Gui e um comprovante de residência. Para adiantar já nos deram o cartão do SUS para retirada dos insumos depois…
Ok, juntamos tudo e na quarta-feira passada meu pai foi de novo, dessa vez com o Léo, e disseram que apesar de termos o cartão do SUS, os insumos só seriam entregues depois que eu recebesse o aparelho da prefeitura, e que a previsão era de 6 meses, pois haviam 14 pessoas na minha frente…..e naquele dia não tinha ninguém para receber a papelada…
Sexta-feira meu pai voltou e de novo a pessoa responsável não estava…
Hoje, ele voltou e disseram a “verdade”: o pai do ÚNICO responsável por dar entrada na fila de equipamento faleceu, e NÃO TINHA NINGUÉM QUE SOUBESSE O PROCEDIMENTO! Uma disse que só às quartas recebem a papelada, informação que meu pai corrigiu, pois o tal rapaz já havia dito que qualquer dia é possível fazer o cadastramento, apenas retirada dos insumos é que ocorre às quartas-feiras….Pediram para voltarmos na próxima quarta, pois o rapaz estará de volta….
Resumindo: tinham 14 pessoas na frente do Gui enquanto ainda estávamos no hospital e depois daquilo ainda não consegui entrar na fila. Será que esse número aumentou ou diminuiu?Como assim uma pessoa falta e uma seção inteira pára de funcionar? É isso mesmo??
E eu reclamando da Medial….
Com essa, já compramos de novo uma caixa de fitas reagentes que dura 10 dias, pela bagatela de R$ 85,00… Já temos 2 pessoas em solo americano procurando as fitas e as lancetas (agulhas) por um custo melhor, vamos ver se dá certo!
Tirando isso, estou adorando os recados e as citações do nosso blog por aí!! Quando eu leio essas coisas, os comentários de vocês, sinto que estou conseguindo passar o que eu queria: como transformar um susto, uma mudança repentina de rotina em algo positivo…. Afinal de contas, se eu ficar deprimida/revoltada/amargurada não vou conseguir cuidar do Gui! Porém, deixo claro que TPM continua existindo, com ou sem diabetes, então mar de rosas não existe na vida real.
A referência de hoje é da Luciana Oncken, uma jornalista que atua na área de saúde, e que tem diabetes. Vale a pena conhecer, começando pelo post em que ela nos indica: http://vivercomdiabetes.wordpress.com/2010/03/08/para-a-vida-ficar-mais-doce-365-dias-por-ano/
E fiquem tranquilos, já passei Salompas no tornozelo, já coloquei uma daquelas talas que a gente guarda em casa e tudo certo!
Obrigada por tudo!
Força, beijos
PS: esqueci de dizer que a pediatra do Gui respondeu meu e-mail sobre os números da semana passada (comecei a mandar planilha semanal), e disse que ele está muito bem e que já estou “muito evoluída” e começaremos a tal contagem de carboidratos logo mais! Eba!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *