Alegrias, Emocional, Superação

Eu sei que hoje é segunda, mas ontem foi corrido!

O Gui foi de manhã visitar o pai, jogar video game (afinal, eu só tinha liberado nos finais de semana, lembram? E ontem era dia…rs). Depois fomos almoçar no clube que eu cresci, e que agora o Gui também vai aproveitar bastante! Tentei que ele fizesse Tirolesa lá, mas dancei….ele disse “vai você mamãe, eu quero te ver lá em cima!” Deu nisso aí:

Em homenagem à nossa seguidora do Japão, tiramos fotos no jardim japonês que tem lá:

Ah, e para quem quiser ver as fotos do encontro de sábado na ADJ, fiz uma galeria, com quase todas elas tiradas pelo Gui!!

Depois do sábado com números inéditos, ontem e hoje voltou tudo ao normal, muito bom! Ainda bem que mantive as 3Un da manhã, foi um dia diferente mesmo…

Continuamos aqui, firmes e fortes! Obrigada pelo apoio, sempre!

Força, beijos.

Superação

Ontem, antes da aplicação da NPH da noite, o Gui fez pela primeira vez a tão temida pergunta, depois de dizer que não queria que eu aplicasse: “mas mãe, eu vou ter que fazer isso todo dia? Não vai parar nunca?”

Engoli seco, porque meu rosto estava muito próximo ao dele, e se eu caisse naquela hora, talvez não conseguisse levantar depois. E ele precisa me ver de pé!

Expliquei que sim, que aplicar a insulina todo dia ajudava a controlar a quantidade de açucar no sangue, e que foi a falta desse controle que deixou a gente no hospital tanto tempo; que logo ele conheceria outras crianças que fazem o mesmo que ele todos os dias, e que perceberia que não está sozinho, que não é o único que tem essa tal diabetes…

Ele fez “tá bom” e me deixou aplicar.

É, quanto mais informação, mais segurança temos em falar com eles, né? Obrigada pela ajuda de vocês todos!

Força, beijos.

Dia a Dia, Superação

Oba, já passou uma semana desde que voltamos do hospital e GRAÇAS À DEUS, à torcida de vocês, ao monte de energia positiva que recebemos, foi tudo bem!!!

Desde domingo não tivemos mais nenhum show de horror para aplicar a insulina da manhã ou da noite (claro que às vezes enrola um pouco…)! Isso já tira 80% do peso do problema!! Pelos menos por enquanto, porque já li que mais para frente os números mudam, as contas mudam, a quantidade de comida muda, mas ok, até lá estaremos muito mais “sabidos” diabetes…..né?!?!
O Gui não sentiu a menor diferença do Nescau para o Achocolatado diet; não está pedindo bisnaguinha já que adorou o pão de forma integral light com requeijão light; está comendo Danete pela primeira vez, e DIET….ou seja, muito melhor adaptado do que se fosse eu, por exemplo, que tomo Nescau com açúcar! Criança tem um poder de adaptação invejável!
Amanhã vamos pela primeira vez na ADJ (Associação de Diabéticos Juvenil) e estou super curiosa para saber como é, saber como ele vai reagir com outras crianças no mesmo ritmo!! E ainda vamos conhecer a Vittoria, uma nova amiga de 6 anos, que já sabe TUUUDO de diabetes, certo Nicole?!?! rsrsrs
Estamos adorando ler tanto recado bacana, não só de dicas como os de incentivo e de parabéns….vocês é que são ótimos por passarem por aqui para saber como estamos…. Logo vou colocar textos dos meus pais, dos pais do Léo….assim vocês ficam sabendo como a família todas está se adaptando, o que acham?
Amanhã tem festinha a tarde, pizza a noite…conto tudo depois!
Força, beijos.
Escola, Superação

Gente, gente, ele voltou da escola super animado! Foi o ajudante da professora, e até levou um soco de uma amiga porque pegou um brinquedo da mão dela….”mamãe, mas nós dois pedimos desculpas e nos abraçamos depois!” Ok, me preocupo com essa “rapariga” depois…rs

As medições foram 64, 56 (andou pacas de bike na praça), 129 e 170! Ou seja, nada de aplicações extras e ainda podemos reforçar o lanche da manhã…Se bem que meu pai morre de medo de abusar e ter que aplicar a Novorapid antes do almoço, sozinho com ele! O anjo da guarda dele é o melhor amigo do anjo da guarda do Gui, e está tudo indo bem!
Eu fui de manhã na escola, conversei com a professora e com a coordenadora, e por enquanto só precisam observar se ele terá sintomas de hipo, porque nesse início é o que mais pode acontecer enquanto não acertarmos na quantidade de comida/lanche. Lógico que liguei no horário do lanche para saber se estava tudo bem, e estava. Essa mania que mãe tem de achar que ninguém vai cuidar como a gente, né? Tá, ninguém cuida IGUAL, mas não significa que não saibam cuidar bem!!!
Tô feliz. Preocupada com o lance dos gastos até resolver com o governo, mas feliz.
Ele pediu para deitar com ele um pouco, enquanto via Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida (sim, meu filho de 5 anos é vidrado em Indiana Jones, de querer usar camisa branca e jaqueta marrom, chicote e chapéu!). Ficamos abraçados e eu disse que estava feliz por ele ter gostado de voltar pra escola, e ele mandou: “eu também…e de ter saído do hospital também, pq já estava muito chato mamãe….” Eu disse que graças à caneta do Roan (lembram dos adesivos do jogo que colocamos na caneta, né?) ele não estava mais no hospital e veio “é mamãe, porque dentro dela tem o aliado que tira o açúcar de mim!!!!!” ORGULHO DA MINHA VIDA!!!
E dormiu.
E vamos para mais um dia amanhã, um de cada vez…
Adorando os comentários pessoal, não só aqui, como no Facebook! Continuem!
Força, beijos.
Hospital, Superação

Esse começo é uma fase de adaptação da nova rotina, mas também de acertos e erros na quantidade de insulina.

Assim que ele dormiu vieram fazer a mediçao de glicose, e o exame apontou taxa de 87. Para alguém sem diabetes, está dentro da faixa normal (entre 70 e 100), mas para ele, é sinal de que pode dar hipoglicemia, já que a meta que temos que alcançar é entre 150 e 180. A enfermeira disse que voltaria às 3h para acompanhar e realmente estava mais baixo: 57.
Solução: cordá-lo para tomar um suco normal, sem ser light. Aparentemente ele estava bem, meio suado, o que é normal em crise assim, mas como estava dormindo, não deu para sentir tontura, ou fraqueza.
Ela voltou às 5h e já estava normal, e 146, mas quando acordou, às 7:30h, estava baixo de novo, em 46.
Solução: não aplicar a insulina de rotina da manhã e dar o café logo. O menino comeu como um boi, feliz da vida! E a nova mediçao deu 298 e  já tomou a espetada para queimar o excesso (ainda tenho dúvida se comemoro alto ou baixo!!!).

Fui trabalhar de manhã, até pra acertar a agenda da semana, mas voltei na hora do almoço, bem na hora das visitas da endocrino, psicóloga e nutricionista (que virá logo mais). São todas uma fofas, com paciência de jó. Tenho recebido elogios pela maneira como estou lidando com as coisas aqui, mas como eu disse, não dá tempo para ficar se lamentando….preciso aprender logo, o maior número de informações possíveis nessa primeira semana, para poder voltar pra casa e cuidar dele direito….

Ah gente, hoje ele ganhou um certificado incrível de Super Herói! Veio até com máscara!!

“Você provou ter muita coragem. A partir de agora, sempre que tiver medo, lembre-se de que você tem um superpoder. Parabéns!”


Agora estamos com o Lucas aqui, o primo querido que veio para animar e ajudar a baixar a taxa para 70, já que não param quieto…ou seja, as medidas de insulina que usarei fora daqui serão diferentes das atuais, já que aqui ele quase não faz exercício….resumindo, vou sair daqui sabendo como fazer, mas a quantidade real mesmo, só com o tempo…


Mas é isso, qualquer novidade mais tarde passo aqui!

Força, beijos.