Alimentação, Dia a Dia, Emocional, Hiperglicemia, Superação, Vitórias

Resumindo a primeira viagem "doce"!

Como essa foi a primeira viagem pós diabetes, achei que poderia dividir algumas “curiosidades” com vocês. Mesmo tendo escrito esses dias, aqui vai um resumo!!!

Alimentação:

Levamos algumas coisas por precaução, basicamente para os lanches da manhã e tarde: Achocolatado Gold Diet, Yogurt Diet, suco Ades zero, bolinho Suavipan light e frutas. No café da manhã, usava tudo do hotel, acrescentando o Achocolatado; almoço e jantar normal mas com nosso suco e sobremesa – bolinho ou Danette e lanche da tarde todo nosso. Deu certo, fiquei mais tranquila, e com o tempo vou me acostumando com o que os hotéis por aí tem ou não. Sinceramente, nem perguntei muito, mas hoje ele comeu uma gelatina, que estava na mesa de “doces diet”. Eu juro que foi ele quem optou por ela, até ofereci brigadeiro, mas ele não quis!!

Medições de glicemia:

Começamos mesmo a usar esse ritual à nosso favor. Antes só fazia mesmo antes das refeições principais, “protegendo os dedinhos”,  mas com o tempo, e principalmente fora da rotina normal, percebemos que saber como está a glicemia durante todo o dia é uma grande vantagem da diabetes de hoje…antigamente não existia esse controle em tempo real, que difícil! Assim, depois de 2h ou 3h eu fazia a medição para saber se precisava comer ou não, quanto dar de lanche…deu certo e conseguimos prolongar os intervalos das refeições, o que nos deu mais liberdade em termos de horário e passeios.

Insulina:

Bom, tirando aquele episódio de sexta-feira, a glicemia dele ficou mais alta do qeu o normal aqui em casa. Isso porque ele não fez o tanto de atividade física que está acostumado. Tirando ontem que fez um super Sol e ficamos ao ar livre jogando bola e andando por lá, o tempo estava fechado, úmido, o que nos deixou grande parte do tempo dentro do hotel, em salas de jogos ou vendo TV, além dos passeios na cidade (mais tempo no carro do que andando). E mesmo assim, usamos a Novorapid apenas 3 vezes, pois quando dava alto e ele ainda não estava com fome, optamos por esperar mais um tempo antes de aplicar e dar comida. Também deu certo.

Com tudo isso, estamos aprendendo cada vez mais que a Diabetes não é uma ciência exata, apesar das regras numéricas que estão envolvidas. Claro, as unidades de insulina NPH, são fixas, e a tabela de uso de Novorapid, quase sempre também. Porém, o dia a dia vai ensinando que jogo de cintura e flexibilidade são palavras-chave nessa nossa rotina. E fico feliz em conseguir administrar essas coisas, muito pela ajuda do próprio Gui, que entende, facilita e ainda agradece depois que aplico insulina, e também pela ajuda da Nicole, da Roberta, da Luciana (sumida!!), e de muitas novas amigas doces que estão aparecendo por aqui. Sério gente, não é mentira, saber das histórias de vocês tem nos ajudado e muito!!!

É isso, e assim passamos nosso primeiro dia das mães “doce”!!! Uma ótima semana para todos vocês!

Força sempre, beijos.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *